Compliance: prevenir-se pode ser a melhor solução para o seu negócio!
Compliance: prevenir-se pode ser a melhor solução para o seu negócio!
postado por CONFIDENCE IT 29 de agosto 2017

Compliance já foi sinônimo de adequação jurídica, quando surgiu, há pouco menos de 20 anos. Atualmente, é um procedimento de integridade em todas as equipes de uma empresa, indispensável para ela desenvolver de forma eficiente em sua atividade econômica. Por meio da prevenção, ela é uma boa solução para seu negócio, veja por quê!

A compliance

Agir em sintonia com as regras. Esse é o significado de compliance, proveniente do termo em inglês “comply”. Se aplicarmos o conceito na rotina empresarial, ele ganha outros contornos e maiores proporções.

Podemos definir a compliance empresarial como o ato de se alinhar às normas internas e externas, o que garante que a empresa esteja cumprindo as obrigações impostas pelos órgãos regulamentadores de sua atividade econômica.

Atualmente, a compliance atinge todas as áreas de uma empresa: jurídica, fiscal, tributária, financeira, trabalhista, ambiental, previdenciária, ética, e outras. Em outras palavras, deve obedecer às normas relativas a cada uma delas.

Compliance fiscal

Compliance fiscal é um procedimento de conformidade tributária, cujo sistema de gestão é aplicado para evitar complicações penais e fiscais. Intimamente ligado à saúde financeira da empresa, podemos defini-lo, de forma mais prática, como um conjunto de políticas ou diretrizes estabelecidas para que as atividades cumpram as normas legais estabelecidas.

A compliance como solução para o negócio

A adequação legal possibilita ao gestor identificar desvios e potenciais erros, relacionados ao funcionamento da empresa, e colocar em prática ações que os neutralize, para que não enseje responsabilização nas diversas áreas no futuro. É uma ferramenta de prevenção, que confere vantagem competitiva e sustentabilidade da organização empresarial por diversos motivos. Veja só!

A adequação legal previne o ato ilícito

A compliance traz para o gestor o dever ser ético no exercício da atividade empresarial. Alinhar-se com as diretrizes legais, regulatórias e políticas estabelecidas para o modelo de negócios é uma forma de mostrar ao Estado que a empresa contribui de forma legal para a movimentação da economia.

A atuação dentro dos padrões regulamentados atingem todas as empresas, de qualquer porte ou segmento. A Lei Anticorrupção (Lei nº 12.846/2013) e o Decreto nº 8.420/2015 trazem a obrigatoriedade das empresas em envidar esforços para prevenir e combater atos ilícitos, o que se torna mais fácil com a compliance.

A compliance reduz os custos do negócio

A necessidade de aplicar compliance passa também pela economia de recursos na empresa. Independentemente do porte, o risco de não se adequar às leis existe, mas é diminuído quando a organização adota a compliance. O não cumprimento das regras acarreta custos elevados para as empresas, que estão sujeitas a multas, autuações e responsabilizações penais e civis. E não é difícil isso ocorrer, uma vez que as mudanças legislativas no Brasil são diárias e em grande volume.

Quando a aplicação da compliance é eficiente, além de evitar sanções administrativas e judiciais, ela agrega valor à marca da empresa junto ao mercado. E uma organização confiável consegue melhores condições para negociar em sua atividade, seja com fornecedores, instituições bancárias ou governo.

A compliance e a tecnologia

Muitas ferramentas tecnológicas avançadas facilitam a compliance, ajudando as empresas a aplicarem as políticas e normas obrigatórias para sua atividade. A adoção de uma solução inteligente específica para cada área empresarial pode eliminar grandes custos.

Na gestão fiscal e contábil, por exemplo, uma solução fiscal inteligente complementa o sistema ERP, que integra os dados e processos da organização em um único local. Ela possibilita o cadastro de regras fiscais, o que contribui para que as obrigações fiscais sejam cumpridas dentro do prazo, a integração com outros softwares e a geração de relatórios de apoio.

Já na área trabalhista, há muitas ferramentas que gerenciam os empregados, anotando as horas extras e a jornada de trabalho, mantendo um ambiente coerente com as regras da CLT.

As empresas que ainda não adotam a tecnologia para realizar a compliance estão em clara desvantagem no mercado. Além do fato de que os processos manuais tomam muito mais tempo dos gestores, a gestão de documentos físicos e o acompanhamento de dados em tempo real são muito mais complicados, e podem comprometer à adequação legal.

Adote já a compliance em seu negócio e previna-se de potenciais erros que podem comprometer a sustentabilidade empresarial. E não se esqueça de contar com a tecnologia para isso!

Quer saber mais sobre o tema? Baixe nosso e-book!

 
   
 
Entre em contato com nossa equipe(011) 3522-3131ou preencha nosso formulário que entramos em contato. Clique aqui
 
 
 
shares