Como as grandes empresas estão reagindo ao GDPR
Como as grandes empresas estão reagindo ao GDPR
postado por Confidence IT 28 de setembro 2018

O novo regime de dados da Europa já chegou. O Regulamento Geral de Proteção de Dados (GDPR) está sendo reforçado pelos reguladores nos 28 países.

O GDPR reforça a proteção de dados pessoais de cidadãos europeus tem empresas que tentam cumprir seus requisitos. Todas as empresas, grandes e pequenas, bem como outras organizações, como órgãos públicos e instituições de caridade, são afetadas pelo GDPR.

E para as maiores empresas, é uma questão especialmente crucial. Google, Facebook, Twitter, dentre outros, possuem enormes quantidades de informações sobre bilhões de pessoas em todo o mundo. Se houver a falha de GDPR essas empresas correm o risco de serem multadas em enormes somas de dinheiro.

Se sua empresa é afetada pelo GDPR e presta serviços internacionais, acompanhe como estas grandes empresas tem se adequado ao regulamento.

Você é pequeno empresário? Confira aqui tudo o que você precisa saber sobre o GDPR.

GDPR e o Facebook

A Cambridge Analytica deu a Mark Zuckerberg uma dificuldade considerável. As coisas não foram facilitadas pela implementação do GDPR. Na frente dos membros do Parlamento Europeu em 22 de maio, Zuckerberg disse que sua empresa está pronta para o GPDR e que “uma grande porcentagem” de pessoas que foram solicitadas a atualizar suas configurações de privacidade o fizeram.

O Facebook também transferiu o registro de cerca de 1,5 bilhão de usuários fora dos EUA, do Canadá e da UE para os Estados Unidos a partir de Dublin. O movimento do Facebook significa que pessoas na África, Ásia, Austrália e América Latina não são cobertas pelo GDPR. O Facebook diz que está oferecendo ferramentas de privacidade para todos ao redor do mundo. Mas estes não serão os mesmos em todas as nações.

Google

Primeiramente, a empresa tem sido criticada por editores e grupos que os representam. Quatro grandes organizações comerciais que representam 4.000 editoras reclamaram das mudanças do Google em sua plataforma de publicidade.

O plano do Google de mudar a responsabilidade de obter o consentimento do usuário para usar os dados “comprometeria os propósitos fundamentais do GDPR”, disseram representantes dos editores.

Eles alegam que a maior parte do negócio de publicidade é de busca, onde se conta com informação muito limitada – essencialmente o que está nas palavras-chave – para mostrar um anúncio ou produto relevante.

Twitter

O Twitter atualizou seus termos de serviço e política de privacidade antes do GDPR. E assim, ao usar seus serviços a partir da data em que vigorava o regulamento, você automaticamente estará concordando com as revisões.

Essa não foi uma afirmação clara de que ele foi atualizado, mas foi dito por meio de um blog que as atualizações “concentram-se nos controles que oferecemos aos seus dados pessoais” e em como o Twitter compartilha seus dados publicamente.

A Microsoft também criou um painel de controle de privacidade que permite que as pessoas revisem configurações, excluam dados e baixem informações sobre eles. Ele também destacou o que atualizou em sua Declaração de Privacidade para GDPR.

Essa é uma pequena amostra, com base em no recolhimento de informações sobre o GDPR que, todas as empresas devem permanecer atentas ao regulamento. Sendo assim, se há alguma dúvida sobre o Regulamento Geral de Proteção de Dados, que sua empresa necessita saber, nós da Confidence It Services, estaremos prontos para elucidar quaisquer questões.

 
   
 
Entre em contato com nossa equipe(011) 3522-3131ou preencha nosso formulário que entramos em contato. Clique aqui
 
 
 
shares