Bloco K em 2017: como entregar?
Bloco K em 2017: como entregar?
postado por CONFIDENCE IT 29 de março 2017

Cada empresa, conforme seu faturamento, possui um prazo distinto para entregar o Bloco K. Pode acontecer de seu negócio ter a obrigação de entregá-lo neste ano, ou ser “agendado” mais para a frente. Para sanar as dúvidas a respeito da forma e do momento da entrega, preparamos esse post para quem deve entregar o Bloco K em 2017.

O que é Bloco K e para que serve?

Integrante do SPED Fiscal (Sistema Público de Escrituração Digital), o Bloco K é a escrituração digital do Livro Registro de Controle da Produção e do Estoque. Uma entidade industrial (indústrias ou empresas atacadistas) deve informar todo o consumo mensal de materiais para a produção e o estoque registrado em seu sistema contábil.

E para que serve o Bloco K? Como todo o projeto SPED, reduzir a sonegação fiscal e impedir a evasão de divisas.

Apesar de ser uma obrigação da empresa, até pouco tempo atrás, poucas faziam o Bloco K. Porém, com o advento do SPED e do aumento do controle pela Receita Federal, as entidades industriais devem estar atentas aos prazos para o cumprimentos das normas. Vale lembrar que o Fisco poderá exigir o livro de outras entidades.

Tal obrigação é válida desde 1º de janeiro de 2017, e com o escalonamento, deve ser atendida até 2022 (a data depende do Código Nacional de Atividade Econômica da empresa), conforme determina os publicados Ajustes Sinief em 2016. Falemos melhor sobre esses prazos de entrega!

Qual o prazo de entrega do Bloco K em 2017?

São três grupos, com diferentes prazos de entrega, que variam conforme a categoria em que foi colocada a empresa ou a indústria. O prazo que obrigava o início da entrega até janeiro de 2016 foi estendido para começar em janeiro de 2017. Com a prorrogação, temos 3 prazos de entrega: janeiro de 2017, janeiro de 2018 e janeiro de 2019.

Entrega do Bloco K em janeiro de 2017

  • Estabelecimentos industriais classificados nas divisões 10 a 32 da CNAE que tiveram faturamento anual igual ou superior a R$300 milhões em 2015;
  • Empresas habilitadas no Regime Aduaneiro Especial de Entreposto Industrial sob Controle Informatizado (ReCof).

Entrega do Bloco K em janeiro de 2018

  • Estabelecimentos industriais classificados nas divisões 10 a 32 da CNAE que tiveram faturamento anual superior a R$78 milhões e inferior a R$300 milhões em 2016.

Entrega do Bloco K em janeiro de 2019

  • Todas as demais indústrias que faturaram abaixo de R$ 78 milhões em 2017;
  • Empresas equiparadas à indústria;
  • Estabelecimentos atacadistas previstos na obrigação (classificados nos grupos 462 a 469 CNAE).

Janeiro de 2019 é também o prazo máximo para a entrega do Bloco K, independentemente do tamanho do estabelecimento.

Perceba que, quanto maior o faturamento anual da indústria, menos tempo ela tem para fazer a modificação. A lógica da Receita Federal em escalonar os prazos dessa forma está relacionada ao aporte econômico, portanto. Se uma empresa ganha mais, mais condições ela tem de investir na modificação em um curto espaço de tempo e adaptar-se à realidade.

Como entregar o Bloco K perfeito?

Por ser uma novidade dentre as inúmeras operações contábeis que o SPED instituiu, é normal que o gestor da empresa se preocupe, já que a responsabilidade é grande – e as penalidades, maiores ainda. É fundamental que ele se atualize sobre os processos e sobre cada item exigido no livro, bem como suas características e modelo.

Uma das medidas que tem sido bem aceita dentre as empresas é a adoção da tecnologia voltada para a área fiscal. Um software de gestão, como o ERP, pode não ser suficiente para atender especificamente às demandas contábeis e fiscais. Ao investir em outras soluções contábeis, tais obrigações são atendidas de forma mais eficiente e minuciosa, evitando exposição ao fisco e reduzindo o custo de conformidade fiscal da empresa.

Ao invés de pensar na dificuldade que essas novas operações trazem, é preciso entender que elas geram um aperfeiçoamento na gestão da empresa e nos controles de estoque (perdas e movimentações de entrada e saída de produtos e insumos).

Não perca o prazo da entrega do Bloco K em 2017. Sua empresa terá um controle maior sobre as operações de estoque, o que contribui para evitar erros sobre as operações e possuir um controle maior do negócio. Procure por uma solução contábil confiável para não se preocupar com a burocracia!

 
   
 
Entre em contato com nossa equipe(011) 3522-3131ou preencha nosso formulário que entramos em contato. Clique aqui
 
 
 
shares